destaque.fw

Cidades têm programação especial para celebrar o Dia da Consciência Negra

O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado nesta terça-feira (20) e, em Santos e Guarujá, no litoral de São Paulo, a data será marcada por diversos eventos. Em Santos, a programação seguirá até o final da novembro.

Com o objetivo de promover a cultura afro-brasileira em Santos, incentivar o diálogo sobre igualdade racial, defesa de direitos para a população negra e também sobre o combate à discriminação e a intolerância, a cidade programou atividades em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

A programação, que se estende até o dia 29 de novembro, contará com ações em vários pontos da cidade. Haverá palestras, seminários, passeios étnicos, eventos religiosos, tributo a Zumbi dos Palmares, feira de afro-empreendedorismo e a tradicional entrega do troféu Zumbi dos Palmares.

Confira a programação:

Terça-feira (20)
Dia Nacional da Consciência Negra – “Tributo a Zumbi dos Palmares”
Horário: 10h30
Local: Praça Palmares (Avenida Afonso Pena – Canal 4)

Quarta-feira (21)
Fórum de Acompanhamento da Lei 11645/2008.
Horário: 15h
Local: Auditório da Secretaria de Educação (Praça dos Andradas – Centro de Santos)

Quinta-feira (22)
Entrega do “Troféu Zumbi dos Palmares” – Edição 2018
Horário: 19h
Local: Sede da OAB – Santos (Praça José Bonifácio, 55)

Sexta-feira (23)
Roteiro Étnico com alunos das escolas municipais de Santos
Novembro Azul – “A saúde do homem”
Horário: 9h às 14h
Local: Praça Mauá – Centro

Sábado (24)
1º Musical Evangélico “Vozes de santos, vozes santas”
Horário: 19h às 22h
Local: Sambódromo (Av. Afonso Schmidt s/nº, Areia Branca)

Segunda-feira (26)
Roteiro Étnico: Educadores do Escola Total
Horário: às 9h e às 14h.
Local de encontro: Outeiro de Santa Catarina, Rua Visconde do Rio Branco, 48. Centro.

Quinta-feira (29)
II Encontro das Escolas Públicas pelo Respeito ás Diferenças
Horário: 7h30 às 12h e das 13h às 17h
Local: Unisantos (Avenida Conselheiro Nébias, 300, Vila Mathias)

Museu do Café

Oficinas, contação de histórias, roda de conversa e dança. Essas e outras iniciativas especiais irão constituir a agenda do Museu do Café, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, na celebração do da Consciência Negra. Dando início à programação na data que marca a homenagem, a instituição contará com ações gratuitas nos dias 20, 23 e 24.

O workshop “Matintah e os Bonecos do Brasil” irá inaugurar a agenda da semana às 15h, proporcionando, ao público, a vivência histórica da cultura popular brasileira por meio da confecção de peças artesanais. A dinâmica visa estimular habilidades como criatividade, coordenação motora e criação conjunta enquanto, ao mesmo tempo, oferece novos aprendizados sobre a pluralidade étnica do País.

Já na sexta-feira (23), às 14h, os visitantes poderão participar da roda de conversa “História da Música Popular Brasileira”, que abordará o estilo Lundu, seu desenvolvimento ao Fado e, posteriormente, ao Samba. Para encerrar a programação, às 15h do dia 24, mais um momento lúdico será apresentado aos espectadores, dessa vez, com a oficina “Raízes Africanas: entre o contar e o brincar”, demonstração que falará sobre a vinda desses povos para o Brasil e a lenda da boneca Abayomi.

A participação em todas as ações é gratuita. Para aderir ao workshop “Matintah e os Bonecos do Brasil”, é preciso realizar a inscrição no e-mail inscricao@museudocafe.org.br e, aqueles que desejam garantir uma vaga para o restante das atividades, deverão entrar em contato pelo educadores@museudocafe.org.br.

Guarujá

Nesta terça-feira, Guarujá sediará a II Marcha Metropolitana da Consciência Negra. O evento é organizado por representantes do movimento negro das nove cidades da Baixada Santista e acontece no Dia Nacional dedicado a Zumbi, principal líder do Quilombo dos Palmares, símbolo da resistência e de luta contra a escravidão no Brasil.

Com o tema “Por Direitos, Pela Democracia, Pela Ampla Defesa. Por uma Sociedade Sem racismo”, a iniciativa visa chamar a atenção da população para a luta dos negros contra o preconceito e por direitos iguais.

A concentração da marcha acontece às 14h, na Praça das Bandeiras, em Pitangueiras. A caminhada segue pela Av. Marechal Deodoro da Fonseca até a Praça Horácio Lafer, na Enseada. No local, acontece uma intervenção cultural, em frente ao busto de Zumbi de Palmares. Depois, a Marcha segue para o Teatro Municipal Procópio Ferreira, na Av. Dom Pedro I, 350, onde acontecem diversas apresentações culturais.

Via: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *